segunda-feira, 4 de abril de 2016

[Desporto-Futebol] Período de Descontos

Chapa 5 para Benfica e Sporting. Xeque-mate do Tondela no Dragão. Faltam apenas 6 jogos, ou seja 18 pontos. O lanterna-vermelha foi o autor da surpresa da jornada que coloca o FC Porto a 9 pontos do líder Benfica, ou seja a metade dos pontos em disputa. Parece sensato dizer que o Porto, em condições normais, está fora da corrida, que neste momento tem apenas 2 concorrentes. A águia desafiou o leão na sexta-feira. O leão respondeu hoje na mesma toada.


DESTAQUE:

Era o jogo teoricamente mais difícil para os pupilos de Rui Vitória até ao final da liga. No entanto, a goleada de 5-1 imposta aos bracarenses não deixa margem para dúvidas. Com ambas as formações a terem de se defrontar em vésperas dos respectivos compromissos europeus, não houve poupanças de parte a parte. Após o resultado final, não será justo atribuir o desnível no marcador às ausências forçadas de Josué e de Vukcevic, por parte do Braga.
Até porque o clube minhoto começou bastante bem a partida, sendo que as duas primeiras situações claras de golo lhe pertenceram, primeiro através de cabeceamento ao poste de Wilson Eduardo logo ao primeiro minuto e, pouco depois, num chapéu de abas largas de Rafa a Ederson. Mas pouco depois do quarto de hora, uma distração da defesa minhota, a par de uma pressão alta dos encarnados, levou a que uma perda de bola em zona proibida resultasse no primeiro golo da partida, marcado pelo grego Mitroglou. Apesar deste rude golpe, o Braga continuou a bater-se bem contra um Benfica que procurava chegar rapidamente a uma vantagem mais tranquila. Uma grande penalidade bem assinalada pelo árbitro Nuno Almeida e a consequente conversão por Jonas deram nova alegria aos 61 mil adeptos, que minutos depois explodiam novamente com o 3-0 de Pizzi, após jogada rápida do ataque encarnado.
No regresso das cabines, muitos terão pensado que Rui Vitória deveria ter poupado alguns elementos com vista ao compromisso da próxima terça com o Bayern. No entanto, o treinador assim não entendeu, e procurou desde cedo ampliar novamente a vantagem. Por seu lado, o Braga entrou nesta segunda parte algo abatido. Apesar de não dar os pontos como perdidos, percebeu-se desde cedo que muito dificilmente os minhotos iriam conseguir equilibrar o marcador. Daí até novo golo de Mitroglou foi um passo, e após este quarto tento, pouco se viu dos bracarenses. Em lance de bola parada, outro grego – Samaris – iria também balançar as redes, através de pontapé livre directo exemplarmente marcado. Já em período de descontos, o Braga viria a reduzir através de grande penalidade convertida por Pedro Santos.
O clube da luz, já em solo alemão ficaria a aguardar pelo que FC Porto e Sporting fariam nos encontros desta noite.

LIGA NOS:

Poucos diriam que o Porto pudesse perder pontos. Quase ninguém apostaria na vitória do Tondela… em pleno estádio do Dragão. Mas quem assim não apostou, não colheu os frutos, pois foi isso mesmo que aconteceu. Embora a equipa da casa tenha entrado melhor no jogo, pouco perigo evidente conseguiu criar, e cedo se percebeu que o Tondela, mercê da forma organizada como se colocou em campo, vinha à procura de pontos para tentar escapar ao seu destino, que apesar da vitória, em pouco ou nada se alterou. Na segunda parte, Luís Carlos abriu o activo, com um golo de levantar o estádio. Daí até ao final, um bom punhado de defesas de Cláudio Ramos e uma boa dose de sofrimento do Tondela, sempre a espreitar o contra-ataque, fizeram o resto. Nota apenas para uma pretensa gravata aos quatro minutos sobre Aboubakar que poderia eventualmente mudar o rumo do jogo logo ao início.
No Restelo, o Sporting, pressionado por não poder perder pontos para não deixar o Benfica fugir, entrou na partida imprimindo um ritmo vertiginoso, que o Belenenses nem sempre conseguiu acompanhar. O bis de Slimani ao intervalo sabia a pouco para o clube de Alvalade. No reatamento, o Sporting conseguiu dobrar a vantagem com golos de Adrien e de Teo, antes do Belenenses reduzir por Marko Bakic. Até ao final, mais um golo para cada lado, primeiro o bis de Gutiérrez e mesmo no final, Tiago Silva carimbou o 2-5 final.
Quem aproveitou da melhor forma a derrota do Braga na Luz foi o Arouca, que no sábado ganhou por 3-2 no seu reduto, perante a Académica de Coimbra. A luta pelo quarto lugar tem agora apenas 6 pontos de intervalo. Logo a seguir aos lugares europeus, surge o Rio Ave, que venceu em Moreira de Cónegos pela margem mínima. O Estoril Praia venceu o Paços na Amoreira pelo mesmo resultado e assim trocaram de posições, passando os canarinhos para a frente dos castores. No derby madeirense, o Marítimo ganhou ao nacional por duas bolas a zero e, também na madeira, empate a duas bolas entre a União e o Vitória de Setúbal. Finalmente, no clássico Guimarães – Boavista, o empate a uma bola agradou mais a axadrezados do que a vimarenenses.

Classificação: 1º Benfica – 70 pts / 2º Sporting – 68 pts / 3º FC Porto – 61 pts
Melhor Marcador: 1º Jonas (Benfica) – 30 golos / 2º Slimani (Sporting) – 22 golos / 3º Mitroglou (Benfica) – 18 golos
Próxima Jornada: Académica – Benfica (09/04 – 18:30) / Sporting – Marítimo (09/04 – 20:45) / Paços de Ferreira – FC Porto (10/04 – 18:15)

EUROPA:

Quando o Barça perde pontos na Liga, é notícia. Quando o faz em dois jogos consecutivos, ainda para mais em casa e diante do eterno rival Real Madrid, é coisa rara. Vitória dos merengues em Camp Nou, com golos de Benzema e de Ronaldo a suplantarem o tento inaugural da autoria de Piqué. O outro rival de Madrid, o Atlético, também ganhou. 5-1 ao Real Betis. Com 7 jornadas por cumprir, o Barcelona guarda agora uma vantagem de 6 pontos para o Atlético e de 7 para o Real. La Liga aqueceu um pouco esta semana.
Leicester City, um caso sério que já ninguém consegue ignorar pela Europa fora. Mais uma ronda, mais uma vitória. Em casa, perante o Southampton, pela vantagem mínima. O que a somar ao empate do Tottenham em Anfield Road, eleva para 7 a vantagem no topo da tabela. Um sonho que muito poucos imaginariam no início da temporada. A ver vamos se irá transformar-se em realidade. Já esteve mais longe.
Em Itália, a Juventus aumenta também para 7 a sua vantagem perante o segundo classificado Nápoles. Pontualmente a Vecchia Signora está como o Leicester, em Inglaterra. Mas para o clube transalpino, a caminhada não tem nada de sonho, tal é o hábito da Juve nestas andanças.
Na Bundesliga, a diferença de cinco pontos mantém-se. Bayern e Dortmund não perdem pontos por nada. O Hertha de Berlim, apesar de goleado em Mönchengladbach por 5-0, fecha o pódio da Bundesliga, à frente do opositor desta ronda.
O PSG, já com o título no bolso, voltou às vitórias. 4-1 diante do Nice. O Mónaco perdeu em casa com o Bordeux, mas mesmo assim mantém o segundo posto, à frente do Lyon.

LIGA DOS CAMPEÕES / LIGA EUROPA:

Terça-feira, dia de Liga dos Campeões. Quartos-de-final, com dois jogos grandes, um deles obviamente em destaque, por opor o Benfica ao Bayern, no Allianz Arena. Tarefa difícil, todos sabemos, mas não impossível. Ainda para mais, com a decisão a ser tomada em duas mãos, com a deslocação do clube bávaro à Luz, uma semana depois.
Os outros encontros da semana incluem Barcelona – Atlético Madrid (também na terça-feira) e Paris SG – Manchester City e Wolfsburg – Real Madrid (ambos na quarta-feira).
Na Liga Europa, destaque para o confronto entre Sporting de Braga e Shakhtar Donetsk, na pedreira, na quinta-feira, pelas 20:05.
Completam esta primeira mão dos quartos-de-final: Villareal – Sparta de Praga, Athletic Bilbao – Sevilha e Borussia Dortmund – Liverpool.

Texto: Pedro Carvalho

Foto: arquivo Nova Gazeta

Artigo publicado em colaboração com o jornal Diário do Distrito

Sem comentários:

Enviar um comentário